FALANDO DE SENTIMENTOS – AUTOPIEDADE

AUTOPIEDADE

Por Beatriz Breves

O sentimento de autopiedade se apresenta de forma bastante complexa porque costuma envolver pelo menos duas pessoas, ou seja, a que sente a autopiedade e uma outra que lhe serve de reforço e que costuma sentir piedade e culpa pelo sofrimento da auto piedosa.

E isso porque a pessoa auto piedosa tem por hábito exacerbar, mesmo que às vezes o faça de forma sutil, a posição de vida do outro como sendo privilegiada se comparada a dela: “você tem aquilo que eu não tenho.” Como resultado, a pessoa tende a ouvir conselhos, palavras de consolo, mensagens espirituais, a receber auxílios, caridades diversas etc.

No entanto, não sei se você já se deparou com este sentimento, nada do que se fale ou se faça diminui o sofrimento daquele que sente autopiedade, porque o sentimento de autopiedade se retroalimenta do sofrimento. E ainda mais difícil se torna a chance de mudança se a pessoa tem uma situação real de vida que reforce o seu sentimento de autopiedade. Até porque, na maioria dos casos, este tipo de pessoa costuma se assentar em uma estrutura masoquista de ser.

Você também pode se interessar por: