FALANDO DE SENTIMENTOS – REVOLTA

REVOLTA

Por Beatriz Breves

A imagem de um céu com uma forte tempestade de raios, a revolta tende a levar a pessoa a sentir um dilúvio de tensões internas repleto de descargas de ódio.

Sem dúvida, a revolta requer cautela. Digo isto porque é um sentimento que induz, por sua própria natureza, os pensamentos a ficarem dando voltas na mente da pessoa, o que, dependendo do quão elevado for a revolta, pode provocar uma grande tonteira psíquica, portanto, um desgoverno pessoal.

Desta forma, ao sentir revolta, entendo que o mais prudente seria recorrer à calma e paciência, sentimentos que, neste caso, poderiam funcionar como uma bússola interna, auxiliando a pessoa no sentido de não se perder de si mesma.

 

Você também pode se interessar por: