SENTIMOS O PRESENTE, MAS PENSAMOS O PASSADO

“Mesmo sendo um intervalo muito pequeno, no processo de pensar, entra a assimilação dos estímulos e o processamento destes, há um intervalo de tempo, o que significa que quando… o ser humano pensa o presente, este já é o passado. Portanto, somos seres que sentimos o presente, mas pensamos o passado”. (1)
(1) Breves, Beatriz. O Homem Além do Homem, pg. 62, RJ: Mauad. 2001
Esta entrada foi publicada em Ciência do Sentir on-line por Beatriz Breves. Adicione o link permanente aos seus favoritos.