CADA DIA COMO O ACORDAR DE UM SONHO

Pela insegurança em relação ao amanhã, a gente tende a construir, em nossa realidade psíquica, um futuro, uma estrada a prosseguir: “- Amanhã eu vou acordar as 7 h, vou realizar minha caminhada, para então ir trabalhar…”; ou então “- Ano que vem eu vou conseguir a minha promoção e vou fazer a viagem que sempre sonhei…”. Nesta estrada projetamos as possibilidades de acontecimentos que gostaríamos de prever, realizáveis ou não, como uma tentativa de minimizar o sentimento de angustia provocado pela ideia do imprevisível, inclusive, da manutenção de nossa existência.
Esta é uma estratégia inevitável para que possamos vivenciar o sentimento de frustração que todos os dias, em maior ou menor escala, experimentamos por conta das expectativas em relação ao nosso amanhã. Até porque sem sonhos não se constrói um amanhã, pois, no dia de hoje, mesmo o dia seguinte ainda é um sonho, visto que ele ainda não aconteceu. Desta forma, cada dia é o acordar de um sonho!

Esta entrada foi publicada em Ciência do Sentir on-line por Beatriz Breves. Adicione o link permanente aos seus favoritos.