A LUA CHEIA

Eu estava posta em sossego quando
alguém me chamou.
Não foi para ver a banda passar,
Que essa o Chico já cantou.
Foi para ver o que surgia no infinito.
A lua cheia, plena de luz, grávida ,
Pronta para dar a luz ao amor,
Que embala o sonho dos amantes.

Esta entrada foi publicada em Era Uma Vez... on-line por Iris Seródio. Adicione o link permanente aos seus favoritos.